Ouça a Rádio ao Vivo

End: Praça São Vicente S/N Pau Ferro – Centro - Formosa, GO | Tel: (61) 3631.1796

Horários: Domingos às 08h00 e às 19:30 na Igreja São José Operário e às 10h00 na Igreja Santa Luísa de Marillac
Ver mais

Reflexão do padre › 05/09/2020

Antes de julgar procure conhecer

22ª Semana do Tempo Comum | Sábado

Lc 6,1-5

​Estamos saboreando os primeiros dias do mês de setembro, em que a Igreja no Brasil nos convida a redobrarmos ainda mais a atenção à escuta, leitura e meditação dos textos da Sagrada Escritura. Neste primero sábado do mês de setembro, mês da Bíblia, a Liturgia nos apresenta, no Evangelho de Lucas, mais um importante ensinamento de Nosso Senhor Jesus Cristo: antes de julgar procure conhecer.
​De acordo com a narração do Evangelho de hoje, alguns fariseus recriminan os discípulos de Jesus por estarem arrancando espigas no dia de sábado, atitude proibida de ser realizada, pois o sábado é um dia consagrado a Deus em que não se deve trabalhar. “Se alguém trabalhar no dia de sábado será punido de morte” (Ex 31,15). Esta Lei tem seu fundamento na obra da criação em que Deus, depois de seis dias trabalhando na criação do mundo, no sétimo dia descansou, consagrando esse dia para o descanso (Cf. Gn 2,2-3).
​Entretanto, se observarmos atentamente no Evangelho de Lucas, os discípulos de Jesus não estavam trabalhando na colheita das espigas, apenas arrancaram algumas, certamente para matarem a fome que tinham. Do mesmo modo atuou Davi e seus companheiros ao comerem dos pães, que estavam no templo e eram oferecidos a Deus. Assim foi recordado por Nosso Senhor Jesus Cristo.
​Se os fariseus tivessem tomado o cuidado de se informarem melhor sobre o que estava acontecendo, se por primeiro tivessem ao menos perguntado o porque da atitude dos discípulos em arrancarem as espigas em dia de sábado, provavelmente eles não teriam cometido o erro de emitir um julgamento sem fundamento.
​Infelizmente, nos dias de hoje, com a velocidade cibernética em que recebemos as informações, provindas em sua grande maioria das redes sociais, muitas pessoas acabam por romper laços de amizades; perdem a boa fama e até mesmo deixam de crer em Deus justamente por se apoiarem em juízos antecipados de pessoas ou situações que carecem de tempo e provas para a veracidade destas mesmas notícias recebidas.
​Que Nossa Senhora interceda a Deus por nós, para termos mais paciência e sabedoria para evitarmos levantar falsos testemunhos, para não cairmos nos pecados de emitir juízos falsos e atuarmos com mais caridade para com o nosso próximo. Que o encontro com Jesus em Sua Palavra nos converta de toda atitude precipitada e dos julgamentos falsos.

Que assim seja!

Pe. Fláunei Alves Pereira
Mestre em Direito Canônico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *