Ouça a Rádio ao Vivo

End: Praça São Vicente S/N Pau Ferro – Centro - Formosa, GO | Tel: (61) 3631.1796

Horários: Domingos às 08h00 e às 19:30 na Igreja São José Operário e às 10h00 na Igreja Santa Luísa de Marillac
Ver mais

Reflexão do padre › 24/10/2020

Converter para viver

29ª Semana do Tempo Comum | Sábado

Lc 13,1-9

​O início do Evangelho que a Liturgia nos apresenta para este sábado traz algumas tragédias que aconteceram no tempo de Jesus: os galileus mortos por Pilatos, “misturando seu sangue com o dos sacrifícios que ofereciam” (Lc 13,1); e dezoito galileus que morreram depois que a Torre de Siloé caiu sobre eles (Cf. Lc 13,1). Nosso Senhor Jesus aproveita destes fatos trágicos para despertar em todos a compreensão da grande necessidade de conversão: “se não vos converterdes, ireis morrer todos do mesmo modo” (Lc 13,3.5).

​As pregações de Nosso Senhor Jesus Cristo, muitos dos milagres que Ele realizou e até mesmo as parábolas contadas por Nosso Senhor sempre tem como objetivo favorecer a mudança de vida de seus discípulos. Inclusive a parábola que o Evangelho de hoje nos relata, apresenta a importância da conversão. No contexto que Lucas nos apresenta em seu Evangelho a conversão passa a ser critério decisivo para ter vida ou enfrentar a morte.

​Se observamos bem, Nosso Senhor Jesus não está exagerando na força de Suas Palavras, pois, de fato, quem não se converte caminha a passos largos para a morte eterna. Vale a pena ressaltar que essa não é a vontade de Nosso Deus, pois Ele quer que “todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade” (1 Tm 2,4).

E foi precisamente “para que todos tenham vida e para que a tenham em abundancia” (Jo 10,10) que Nosso Senhor Jesus foi enviado ao mundo. Porque “Deus não enviou o Filho ao mundo para condená-lo, mas para que o mundo seja salvo por ele” (Jo 3,17).

Mas uma mudança de vida autentica e verdadeira nos custa muito. Abandonar os vícios, os pecados e seguir unicamente os ensinamentos de Cristo Jesus exige de nós muita renuncia, e determinação. Fato é que a conversão dos seguidores de Cristo pode demorar muitos anos. É por isso que Deus nos dá tempo nesta vida presente para que possamos, a cada dia, sermos melhores e aos poucos mudarmos de vida. Neste tempo oportuno que Deus nos dá devemos produzir frutos de conversão, caso contrário, vamos ser cortados do Plano Divino da Salvação.

​Que Maria Santíssima interceda a Deus por nós para que não só compreendamos a necessidade de conversão, mas que de fato iniciemos o quanto antes uma mudança de atitudes e comportamentos de pecado para uma postura de santidade. Pois somente deste modo estaremos abertos à graça salvífica instaurada por Cristo Jesus Nosso Senhor.

​Que assim seja!

Pe. Fláunei Alves Pereira
Pároco da Paróquia São Sebastião – Formosa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *